Câmara retomou ontem votação da Reforma

Para o deputado Vicente Candido, sem votar a reforma política o pleito de 2018 terá problemas Para o deputado Vicente Candido, sem votar a reforma política o pleito de 2018 terá problemas

Os deputados voltaram ontem a debater a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 77/03, que define novo sistema eleitoral e cria um fundo público para financiar campanhas eleitorais.

Na semana passada, as votações dessa PEC não avançaram. Os partidos maiores apresentaram emendas aglutinativas para tentar incluir em uma única votação as mudanças no sistema eleitoral e a criação do fundo, mas não houve apoio.

Também não prosperou uma votação nominal sobre a parte do substitutivo do deputado Vicente Candido (PT-SP) que trata do sistema eleitoral, propondo o chamado “distritão” para 2018 e 2020 e o distrital misto nas eleições posteriores para deputados estaduais e federais.

O “distritão” é um sistema assim apelidado porque prevê a escolha dos deputados mais votados em cada estado, transformado em um único grande distrito. Seria aplicado ainda à eleição de vereadores em 2020.

Já o distrital misto divide o total de vagas a serem preenchidas em cada estado, para a Câmara dos Deputados, entre os mais votados em cada distrito de um determinado estado e os indicados em uma lista preordenada pelos partidos. O eleitor votaria duas vezes: uma vez no candidato distrital e outra vez na legenda.

PORTO VELHO

Banner 468 x 60 px