Temer acusa movimento para fazer “parar o Brasil”

Temer viajou, Maia (direita) assumiu Presidência da República e André Fufuca (centro), a Câmara Temer viajou, Maia (direita) assumiu Presidência da República e André Fufuca (centro), a Câmara

Em vídeo publicado ontem (28) nas redes sociais, e divulgado logo após embarcar para a China, o presidente Michel Temer disse que há pessoas que querem “parar o Brasil” e que “esse desejo não tem limites”. Temer afirmou ter a “força necessária para resistir”, porque o governo está fazendo as mudanças necessárias. O presidente disse ainda que nenhuma força o “desviará desse rumo”.

“Sabemos que tem gente que quer parar o Brasil e esse desejo não tem limites. Quer colocar obstáculos ao nosso trabalho, semear a desordem nas instituições, mas tenho força necessária para resistir porque o que estamos fazendo é necessário e serve apenas à sociedade brasileira”, disse. E completou “o momento pede sobriedade, responsabilidade e paciência. Nenhuma força me desviará desse rumo”.

As declarações foram feitas em um momento em que há a expectativa quanto a uma possível nova denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o presidente Temer.

Temer disse ainda que chegou ao governo com um plano claro de reformas, que está sendo executado. “Cheguei ao governo com um plano claro de reformas. E com o apoio decisivo do Congresso, com sua torcida, e com o empenho de todos, o estamos executando”, disse.

MAIA ASSUMIU
Na manhã desta terça-feira o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia foi a Base Aérea de Brasília acompanhar o embarque de Michel Temer. O primeiro evento da agenda de Maia como presidente da República interino era uma reunião com o deputado Jarbas Vasconcelos, às 18h, no Palácio do Planalto. À noite, ele receberia o governador de Goiás, Marconi Perillo, para um jantar na residência oficial da Câmara dos Deputados.

Maia se afasta da presidência da Câmara no momento em que a Casa discute matérias importantes e há expectativa em relação à votação da reforma política.

Enquanto Maia estiver no Planalto, o comando da Câmara será exercido pelo segundo-vice-presidente, André Fufuca (PP-MA). Isso porque o primeiro-vice-presidente, Fábio Ramalho (PMDB-MG), integra a comitiva de Temer na viagem à China.

PORTO VELHO

Banner 468 x 60 px