Líder do PT apoia Sintero contra as “compartilhadas”

Presidente estadual do PT o deputado Lazinho (d) quer revogar lei que vem sendo elogiada pelas comunidades Presidente estadual do PT o deputado Lazinho (d) quer revogar lei que vem sendo elogiada pelas comunidades

Sem considerar os benefícios que as escolas “compartilhadas” - as militarizadas do sistema Tiradentes – estão oferecendo às comunidades escolares, o deputado Lazinho da Fetagro propôs a revogação da Lei que criou essas unidades em Vilhena, Porto Velho, Ariquemes e Ji-Paraná – além das já existentes na capital e em Jacy-Paraná.

Para quem assistiu a discussão segunda-feira na ALE, sem envolvimento emotivo na questão, a posição do deputado Lazinho, presidente estadual do PT, não poderia ser outra, haja vista que um dos braços do partido, o Sintero já deixou claro ser contra as mudanças, em razão da redução da força do sindicato que sempre é visto como um braço forte do petismo.

Lazinho propôs e presidiu a audiência pública realizada – deve ser a quinta sobre o mesmo tema – pela Assembleia Legislativa na segunda-feira, quando dirigentes sindicais da área de Educação, da CUT e representante da UNIR pediram a extinção dessas escolas, reclamando contra o fato delas serem dirigidas por oficiais da PM.

Um dos pontos defendidos pelos que apoiam o sistema é da melhora da qualidade do ensino nessas escolas, lembrando que as normas gerais são ditadas pela Seduc, da mesma forma que para os colégios que não fazem parte da mudança.

“O que mudou foi que meu filho estuda mais e ficou menos violento”, disse uma mãe que veio de Jacy para apoiar as “compartilhadas”, lembrando que antes da Tiradentes se instalar ali a situação era bem diferente, “tanto em resultado escolar como em comportamento”.

PORTO VELHO

Banner 468 x 60 px