Consórcio: Confúcio cita resultados positivos nos encontros

Confúcio disse que o consórcio já abate em 10% o custo da compra mensal de medicamentos Confúcio disse que o consórcio já abate em 10% o custo da compra mensal de medicamentos

Os resultados conseguidos até agora são positivos e prometem muito mais. A análise foi feita pelo governador Confúcio Moura ao encerramento da reunião do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central, que reúne governadores de estados da Amazônia, além de Distrito Federal, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, realizada ontem em Campo Grande, MS.

Confúcio lembrou que um dos pontos positivos foi que agora se avançou na questão da compra unificada de medicamentos para atender a todas as unidades do bloco, gerando uma estimativa de até 10%, segundo estudos apresentados pelos técnicos a aprovada pelos governadores.

A proposta da compra unificada tem a vantagem do poder de negociação em razão do volume de produtos a serem adquiridos. O bloco gasta cerca de R$ 500 milhões anuais com estes procedimentos. Cerca de 80% dos medicamentos são para uso oncológico e, por isto, mais caros.

Presente a todas as reuniões do consórcio, o governador Confúcio Moura, de Rondônia, avaliou como positivos os resultados dos trabalhos. Segundo ele, o momento econômico e político do país exige iniciativas inovadoras que respondam aos anseios das unidades federativas.

Os governadores dos seis estados e o Distrito Federal, que formam o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central, firmaram, nesta sexta-feira (04), em Campo Grande/MS, pacto para unificar a alíquota de produtos comuns para evitar a “guerra fiscal” no bloco.

A proposta do Consórcio, da compra unificada tem a vantagem do poder de negociação em razão do volume de produtos a serem adquiridos. No total, o bloco gasta cerca de R$ 500 milhões anuais com estes procedimentos. Cerca de 80% dos medicamentos são para uso oncológico e, por isto, mais caros.

PORTO VELHO

Banner 468 x 60 px