Falta de conscientização tem prejudicado limpeza na Capital

Semusb limpa e desobstrui canais mas alguns continuam jogando lixo Semusb limpa e desobstrui canais mas alguns continuam jogando lixo

Meio Ambiente disponibilizou watsapp 9 9374-8556 para denunciar crimes ambientais, incluindo queimadas e despejo de lixo em local impróprio.

A prefeitura vai aplicar a legislação que trata da política de Meio Ambiente, para responsabilizar quem for flagrado lançando qualquer tipo de rejeitos em espaços públicos.

A falta de consciência ambiental, sobretudo de noções de convivência em sociedade tem sido um grande entrave para manter canais, ruas e outros espaços públicos livres de lixo e entulho. Mesmo com um cronograma intenso de mutirões de limpeza executado pela prefeitura, através da Subsecretaria Municipal de Serviços Básicos (Semusb), muitos pontos da cidade após ser limpos, em pouco tempo voltam a acumular sujeira.

São centenas de carcaças de móveis e eletrodomésticos e demais tipos de resíduos dispensados em canais e até mesmo em meio às ruas que causam além da poluição visual, uma grande agressão ambiental. “Todo lixo despejado irresponsavelmente coloca em risco à saúde pública, pois atraem vetores de doenças, como baratas, moscas, ratos e mosquitos e precisamos combater isso. Estamos trabalhando em toda a capital. Realizamos mais de 16 mutirões de limpeza incluindo bairros da zona Sul, Leste e Norte da cidade e o serviço não parou. Ainda estamos seguindo uma programação que é permanente, e precisamos da colaboração de todos”, relatou o subsecretário da Semusb, Wellen Prestes.

Na semana passada, poucas horas após a limpeza na avenida Farquar, depois do cruzamento com a avenida Migrantes, moradores despejaram enorme volume de entulhos no local. O mesmo aconteceu nos canais Santa Bárbara, Dos Tanques e Tancredo Neves. “Nos canais, o trabalho é árduo. Mobilizamos toda uma equipe com trabalhadores e maquinários para a retirada do lixo e carcaças que não deveriam ser jogadas lá e em pouco tempo jogam novamente”, comenta Prestes.

De acordo com o secretário, Porto Velho tem cobertura hoje de 100% do serviço de coleta do lixo, com calendários que são acompanhados pela Semusb. “Toda semana, nossos fiscais realizam vistorias nos bairros, conversando com moradores e identificando a execução do serviço. E quando isso não acontece, a empresa é imediatamente notificada, o que não vem acontecendo. Então não compreendemos porque, mesmo com a coleta em dia, ainda existem moradores que jogam o lixo irregularmente, se aproveitam de terrenos baldios, de ruas de pouco tráfego, e principalmente dos canais. Todos somos prejudicados com isso”, enfatizou o subsecretário.

PORTO VELHO

Banner 468 x 60 px