Hidrovia: Uma saída que Luiz já propunha há muitas décadas

Duas propostas que o então jovem presidente da Associação Comercial de Rondônia Luiz Malheiros Tourinho fazia no início da década de 1970 era como se ele estivesse tendo uma antevisão do que aconteceria anos depois: a busca da saída para o Pacífico e o uso do transporte pela calha do Rio Madeira, quando defendia a necessidade da melhor da infraestrutura do Porto de Porto Velho.

Em seu livro “Um Salto para o Pacífico”, Luiz Tourinho já preconizava a necessidade de Rondônia contar com energia elétrica confiável “para estimular a ampliação dos empreendimentos agrícolas e agroindustriais para o desenvolvimento regional”.

E advertia para a necessidade do Brasil modificar sua forma de relacionamento com os países vizinhos, “A interligação rodoviária com o Peru e o norte da Bolívia, ao mesmo tempo que beneficia as exportações brasileiras, desafoga também o fluxo das exportações desses dois países”, citando várias vezes a hidrovia do Madeira.

Em evento realizado em 1998, Luiz Tourinho demonstrava a importância de se estruturar o encaminhamento da ocupação e do cultivo do solo, “devendo-se promover o apoio ao produtor rural se quisermos realmente transformar nosso Estado em uma potência econômica”.

PORTO VELHO

Banner 468 x 60 px