Árbitro de vídeo tem um misto de esperança e preocupação

A medida foi motivada pelo gol de mão do atacante Jô, que deu a vitória ao líder Corinthians A medida foi motivada pelo gol de mão do atacante Jô, que deu a vitória ao líder Corinthians

Itália, Alemanha e Portugal começaram a adotar o uso da tecnologia nesta temporada, mas não existe ainda consenso em relação às chances de sucesso. O árbitro de vídeo será usado no Brasileirão a partir da próxima rodada.

A Alemanha é o país que mais vem enfrentando dificuldades na utilização dos árbitros de vídeo. Problemas tecnológicos na transmissão dos lances estão levando os próprios árbitros a pedirem a retirada da tecnologia se nada for melhorado.

A decisão da CBF de adotar o árbitro de vídeo a partir da próxima rodada do Campeonato Brasileiro, motivada pelo gol de mão de Jô que deu a vitória ao Corinthians sobre o Vasco no domingo passado, dividiu opiniões. É quase que consenso que a tecnologia pode sim ser muito útil ao futebol, porém, as críticas, na maior parte, se prendem ao fato de a entidade adotar a nova regra com a competição, que vai para a sua 25ª rodada, em andamento.

O uso do VAR (Vídeo Assistant Referee) ou AV, como vem sendo chamado internacionalmente o árbitro de vídeo, deve respeitar um protocolo da Fifa. Há quatro tipos de lances em que ele pode ser usado: pênaltis, gols, cartões vermelhos e erros de identificação. Também é necessário seguir três passos: após ocorrer o lance polêmico, ele é revisado pelos árbitros que têm acesso aos replays. A informação, em seguida, é passada ao árbitro principal, que, então, toma a decisão definitiva.

Antes testado em eventos como o Mundial de Clubes da Fifa e a própria Copa das Confederações, e garantido na Copa do Mundo da Rússia, no próximo ano, o árbitro de vídeo já está em vigor em alguns países, como Estados Unidos e Austrália. Grandes ligas européias iniciaram nesta temporada sua utilização. Casos de Portugal, Alemanha e Itália. Já Inglaterra e Espanha planejam iniciar o processo a partir da temporada 2018/2019.

O Campeonato Italiano vê alguns problemas em relação ao tempo de tomada de decisões. Se no jogo entre Milan e Udinese, por exemplo, um gol dos milaneses foi anulado rapidamente mesmo com o recurso de vídeo, em alguns lances a demora irritou os torcedores. No choque entre Internazionale e Spal o trio de arbitragem demorou cinco minutos para confirmar a marcação de um pênalti a favor do time de Milão, que ganhou por 2 a 0.

PORTO VELHO

Banner 468 x 60 px