Contra o crime, Confúcio quer PM próxima do povo

Governador disse aos PMs ser necessária uma melhor aproximação com as comunidades Governador disse aos PMs ser necessária uma melhor aproximação com as comunidades

Para fazer frente ao crescimento e à diversificação da atividade criminosa em Rondônia, o governador Confúcio Moura entende que uma das armas que a segurança pública deve utilizar é o aperfeiçoamento de seus membros, no quartel, na literatura ou na troca de experiências.

No discurso feito sábado durante a formatura dos novos sargentos da Polícia Militar rondoniense, Confúcio lembrou que “O crime avança a cada momento. Há crimes cada vez mais agressivos e difíceis de esclarecer, e há uma necessidade muito grande dos policiais estarem em constante melhora de qualificação”.

Confúcio sugeriu que para ajudar no combate ao crime os PMs devem buscar conhecer as áreas em que trabalham, conversar com as comunidades, buscar apoio, especialmente na escola e no setor produtivo.

Para o governador, a segurança pública não depende apenas da ação policial, mas o cidadão, os entes representativos devem ser motivados a contribuir, a ajudar, e o policial deve buscar essa aproximação, “para que se possa fazer um trabalho de segurança pública verdadeiramente eficiente. É preciso a construção de uma polícia parceira, tendo vários aliados na cidade onde vocês trabalham”.

O governador anunciou, para outubro, o Curso de Formação de Cabos à distância, que dará oportunidade de muito soldados obterem promoção.

Ele também registrou o trabalho do vice-governador Daniel Pereira e equipe para a implantação do Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) pela Polícia Militar, cuja lavratura começou a ser gradualmente adotada, provocando mais agilidade e menor custo no registro de crimes de menor potencial ofensivo.

PORTO VELHO

Banner 468 x 60 px