Guajará: Moradores denunciam descarte de lixo na zona urbana

Lixo continua sendo descartado às margens do rio (Foto: Júnior Freitas/G1) Lixo continua sendo descartado às margens do rio (Foto: Júnior Freitas/G1)

O despejo ilegal de lixo e entulho às margens do Rio Mamoré continua sendo feito mesmo após as fiscalizações da Polícia Militar Ambiental e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) de Guajará-Mirim. Em fevereiro deste ano, os moradores dos Bairros Cristo Rei e Almirante Tamandaré denunciaram o fato às autoridades, porém o problema não foi resolvido e os descartes continuam.

O local apontado pelos moradores como um dos principais pontos de descarte de lixo e entulho, próximo a uma praia conhecida popularmente no município como “Praia do Acácio”, situada no Bairro Almirante Tamandaré, continua servindo como lixão.

No local foram encontrados entulhos de construção, móveis e eletrodomésticos velhos, animais mortos, restos de alimentos e vários tipos de materiais que demoram a se decompor naturalmente como o plástico, vidro e borracha, além de garrafas de bebidas e até preservativos usados.

POLICIAMENTO
Segundo a Polícia Ambiental, se alguém for flagrado despejando o lixo em local inadequado irá responder criminalmente conforme a Lei dos Crimes Ambientais 9.605/98. Se condenado pela Justiça, o infrator pode pegar de um a cinco anos de reclusão, além do pagamento de multa, compatível com o dano causado no meio ambiente e a condição financeira do acusado.

A Semma declarou que vai intensificar as fiscalizações para inibir a prática, porém o problema só poderá ser resolvido com a conscientização da própria população em relação ao despejo irregular do lixo, já que os crimes são praticados em horários noturnos e geralmente quando existe pouco fluxo de veículos no local. (Informações: G1/RO/Júnior Freitas)

PORTO VELHO

Banner 468 x 60 px