Espaço Alternativo, um local onde Porto Velho vive as 24hs do dia

Espaço Alternativo, 5h30 da manhã, luzes ainda acesas e o sol nascendo para o principal cartão postal da capital rondoniense Espaço Alternativo, 5h30 da manhã, luzes ainda acesas e o sol nascendo para o principal cartão postal da capital rondoniense

Se São Paulo é a cidade que não para nunca, um local de Porto Velho também pode ser citado como tendo vida as 24 horas do dia: o Espaço Alternativo, e não apenas por suas duas pistas trafegarem veículos os mais diversos na ida e volta do aeroporto.

Naquele trecho entre o acesso á Base Aérea (agora chamada “Ala 6”) e o Hospital de Base o movimento é de pessoas que vão ali se encontrar, ouvir música – às vezes com o som muito alto, namorar ou, como a imensa maioria, levar crianças para brincar ou se exercitar.

Cartão postal de maior visibilidade da capital rondoniense, por onde passam todos os dias mais de 60 mil pessoas, o “Espaço” está recebendo obras, algumas já em fase de finalização, mas é preciso que os usuários também deem sua contribuição.

Uma das contribuições diz respeito ao uso da calçada do trecho HB/Aeroporto, com muitas pessoas preferindo ir pela pista, quando o correto seria utilizar apenas o calçamento e toda a pista do trecho Aeroporto/HB, que tem todas as condições para a atividade física, com espaço suficiente para a circulação e sem o risco de um atropelamento.

Há outros hábitos que precisam ser modificados, como o de alguns pais que levam carros motorizados para seus filhos, pequenos e sem noção de direção, saírem dirigindo em meio à multidão, podendo causar acidentes.

Ou dos que vão para as noitadas e deixam lixo e vasilhames de bebidas jogados de qualquer maneira, isso além de outra questão muito séria: dos que levam animais para caminhar e soltam os cães ao invés de mantê-los sob controle e com respectivas focinheiras.

“Aqui muita gente pensa que está no quintal de casa. Além da nece3ssidade da preservação da obra é preciso que nós, usuários, mudemos nossos hábitos de uso, para evitar que o Novo Espaço Alternativo fique só nas estruturas de engenharia”, como disse a professora Maria Helena que, todos os dias, das 5 às 6h30 da manhã, é “cadeira cativa” no local.

PORTO VELHO

Banner 468 x 60 px